A gastronomia brasileira ainda é pouco valorizada no Brasil. Várias vezes damos preferência a um restaurante de cozinha internacional ao invés de um nacional. Não que o internacional não tenha valor, porém a cozinha brasileira é rica em ingredientes e aromas únicos e deliciosos, e o principal: é nossa!

Em contrapartida, muitos chefs internacionais dão grande valor a ingredientes encontrados aqui, às vezes mais do que os próprios chefs brasileiros. Quando chegam ao nosso país, experimentam de tudo, estudam os produtos disponíveis aqui, vão para várias regiões do Brasil atrás de alimentos diversificados e após toda essa peregrinação levam para seus países ingredientes para montar o cardápio de seus restaurantes.

A junção desses alimentos tão peculiares dá um resultado que chama a atenção de muitos chefs internacionais. Um exemplo claro é o Ferran Adrià, chef catalão, considerado um dos melhores chefs da atualidade, dono do já fechado El Bulli, que ganhou cinco vezes como melhor restaurante do mundo, pela revista Restaurant.

Ferran é um grande admirador da nossa cozinha. Veio para o Brasil diversas vezes estudar os ingredientes brasileiros, utiliza vários nas elaborações de seus cardápios e considera o Tucupi, típico do estado do Amazonas, seu ingrediente brasileiro favorito.

Não podemos generalizar, o Brasil tem representantes de peso que lutam com unhas e dentes para divulgar a nossa culinária pelo mundo, como Alex Atala, Roberta Sudbrack, Rodrigo Oliveira, entre outros. Eles valorizam a culinária do nosso país, fazem alta gastronomia com ingredientes simples que muitas vezes temos em nossa geladeira, e apenas não sabemos aproveitá-los da melhor maneira.

Mas o que é que a baiana tem? O que é que a Bahia tem? É um dos estados com a culinária mais expressiva do Brasil. A raiz da cozinha baiana vem da África. Logo lembramos o acarajé, vatapá, que são os mais comuns e difundidos pelo país, porem ela é muito mais rica que isso.

pratos para agradar qualquer paladar. Vai de arrumadinho à caruru, passa pela moqueca e a carne de sol. E o que falar do bobó de camarão? E a farofa de dendê? Essa culinária única é admirada por muitos e é realmente uma delícia.

Muitos não sabem a diferença de uma moqueca baiana e uma moqueca capixaba. Em uma legitima moqueca baiana não pode faltar leite de coco e azeite de dendê; já na capixaba esses ingredientes são substituídos pelo óleo de urucum.

O azeite de dendê dá um sabor todo especial aos pratos baianos, e é facilmente encontrado em qualquer lugar da Bahia. Porém, quem está em São José dos Campos pode encontrar o legítimo sabor baiano no Delícias Baianas, restaurante tipicamente baiano com o chef “importado” de Salvador.

Ficou com vontade de comer algum dos pratos baianos? Eu sim! Vou pedir agora mesmo um bobó de camarão pelo ValeRestaurantes!

Beijos!

  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks

Mariana Guedes

facebooktwitterlinkedin

Mariana é formada em gastronomia pela Universidade Cruzeiro do Sul e cursa Gerontologia pela Universidade de São Paulo. Estuda a culinária, as bebidas, os materiais usados na alimentação e todos os aspectos culturais a ela associados e suas implicações.


Categorias: Gastronomia

Deixe um comentário


Posts recentes

A gastronomia brasileira e...

Postado em 14 de Mar de 2012

Nenhum comentário

TV Vanguarda – Site...

Postado em 2 de Jan de 2012

7 Comentários

Chega a São José...

Postado em 16 de Nov de 2011

Nenhum comentário

Parceiros

  • Taco Loco
  • Delícias Baianas
  • Jobim Bar e Restaurante
  • Reviews of the best cheap web hosting providers at WebHostingRating.com.